Ideias raras viram livro

Ideias raras viram livro

A profunda crise econômica e sócio-política brasileira, analisada por um prisma bem mais amplo.

Dois vídeos mostram as conversas iniciais para a confecção do livro, sem que se ouvisse o nome de nenhum político (com exceção de Pondé que citou o Lula).

Lembrando … Getúlio  Vargas já está morto. Logo, entendemos sua citação, como histórica.

Toda essa preocupação por quê?

Porque entre o seres humanos brasileiros rasos, o filósofo, o jornalista e o historiador, precisam evitar os nomes da atualidade, para não colocar rolhas nos ouvidos das pessoas. Visto que, ao citar Lula ou qualquer de seus adversários, o filósofo tira o ouvinte da conversa e o remete a seus próprios ideais políticos tacanhos, e com isso, faz o ouvinte parar de ouvir. Faz com que ele mergulhe em suas convicções rasteiras e saia da aula, em pensamento.

Essa capacidade analítica mais requintada e super prazerosa de ouvir, está neste bate papo entre:

 


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s