Autoconhecimento – Fraquezas e Potencial

autoconhecimento - 1AutoconhecimentoAo final do treinamento, você ainda terá milhares de fraquezas.

Então, quando fores pensar na escolhas de defesa e ofensiva para suas batalhas na vida,

pense sempre nas fraquezas restantes primeiro.

 

 

AutoconhecimentoElas devem ser seu ponto de partida para tudo.

E quando nossas fraquezas são bem protegidas, só sobram nossos talentos bem treinados na hora ‘H’.

Trate suas fraquezas como quem trata o melhor amigo.

Elas são suas melhores professoras.

AutoconhecimentoCrescerão com você, se transformarão e terão evoluções com você.

E com certeza, também estarão com você, em seu último momento na Terra.

Feliz aquele que se conhece de verdade.

É grande, independentemente do tamanho.

Paul Sampaio – 3:40 – 25 de dezembro de 2014 – 22ºC / NatalAutoconhecimento


Autoconhecimento

wikipedia

AutoconhecimentoEm filosofia, o autoconhecimento ou conhecimento de si é um objeto de investigação epistemológica, ou uma finalidade de uma busca de natureza ética.

Quando visto como objeto da investigação epistemológica, o que se busca é

a explicação de como e o que é conhecido.

Quando visto como projeto ético, o que se busca é

a realização de algo que leve o sujeito a ser mestre de si mesmo e, consequentemente, um ser humano melhor.

O autoconhecimento algumas vezes é obtido através da meditação, que é uma prática oriunda da ioga, e da psicoterapia (como a psicanálise, entre outras).

Autoconhecimento como objeto de investigação epistemológica

AutoconhecimentoO conhecimento de si distingue-se do conhecimento de outras coisas (as coisas exteriores ao sujeito) por ser imediato, no sentido de não depender de evidências.

Pode-se dizer que o autoconhecimento é fruto da introspecção.

O sujeito tem acesso privilegiado aos próprios pensamentos, isto é, conhece os próprios pensamentos de uma maneira que os outros usualmente não conhecem.

Tal acesso privilegiado é a marca da autoridade.


Pois, o que ele diz, é evidentemente dele, é diferente, tem características próprias, tem personalidade.

Enfim, é original – de alguém que já se conhece bem.

Afinal, o primeiro impulso, é apenas a imitação. E o comodismo, pode muito bem nos deixar por lá, por uma existência inteira.

AutoconhecimentoAutoconhecimento como projeto ético

Filósofos como Platão, Spinoza, Freud e Moran fazem parte de uma tradição que vê o autoconhecimento como uma conquista ou realização que traz saúde e liberdade para a pessoa.

Esse projeto ético tem suas raízes no dito do oráculo de Delfos que tanto influenciou Sócrates: Conhece-te a ti mesmo.

Human head with an open window and a stair - 3d renderDe acordo com essa tradição, o autoconhecimento é uma realização, ao invés de algo dado ou prontamente disponível ao sujeito.

Para conhecer-se a si mesmo, o sujeito precisa refletir, e interpretar-se.

autoconhecimento-negociosHá subdivisões dentro dessa tradição.

  1. Primeiro, há os filósofos da antiguidade que viam o autoconhecimento como algo bom por si ou por fins práticos.
  2. Depois, temos os autores confessionais, como Agostinho e Rousseau.
  3. Em terceiro, os que vêem o autoconhecimento como algo moralmente valioso, mas difícil de ser alcançado por causa da natureza inefável do sujeito. Entre os defensores de tal posição está Nietzsche, em alguns momentos.
  4. Em uma quarta linha de pensamento, os que vêem o autoconhecimento como uma autocrítica. Tal posição é encontrada no Eclesiastes, em Spinoza, em Nietzsche, Heidegger, Sartre e Moran.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s