Minha Igreja Morreu

luto moral católico

Agora pela manhã, não escreverei nada ainda sobre o assunto. Acredito inclusive, que chegou a hora de fazer um vídeo final de encerramento da ‘Campanha SOS Padre Beto’. Acredito que não há mais razão de continuá-la depois de ontem.

A comemoração de um Jubileu de 50 anos, com todos aqueles mentirosos, pederastas homofóbicos … foi o fim.

Ver toda a mídia local usando suas máquinas publicitárias, para enaltecer aquilo …

Por hora, estudemos mais um pouco. No futuro talvez exista alguém na Igreja Católica além do Papa Francisco, que vive láaááá na Itália, no país próprio da Igreja Imperialista de dois milênios … que queira saber a verdade sobre o que acontece aqui em Bauru, e me procure. Talvez eu ainda possa ajudar em alguma coisa. Contudo, por hora, é dar murro em ponta de faca.

Basta. Não vejo nesta Igreja da Diocese de Bauru, alguém que mereça um gota de sangue meu sequer. Não estão preparados ainda pra largar o vício do poder, da grana e do medo de perdê-os … que seja!

Que Deus os abençoe. Sigam então, nesta estrada da mentira e da desorientação, que insistem em andar. Espero que um dia vocês consigam sentir de fato o Cristo em seus corações, e comecem a servir, enfim, um Senhor apenas – um DEUS que se chama VERDADE.

 

p.s.: a autoridade (com letra bem minúscula) maior do Vaticano no Brasil, o Núncio Apostólico (não merece ter o nome citado), esteve em Bauru, em nossa cidade ontem … e não nos procurou, sequer para perguntar o que sabíamos sobre os escândalos internos da Diocese.

Depois de diversas … dezenas de  comunicações feitas com a Nunciatura em Brasília, onde ele nunca pôde nos atender.

Não fui procurá-lo aqui em Bauru, não. Achei melhor ver o que o homem maior do Vaticano iria fazer.

E ele fez cocô.

A questão não é, se a Igreja deveria permitir que os padres sejam homossexuais.

A questão é, como fazer os fiéis aceitarem abertamente, que a maioria de seus sacerdotes, já é de fato, homossexual. E na verdade, a maioria foi prá lá por isso mesmo. Para driblarem o preconceito da sociedade em relação a eles, e ainda serem respeitados como Autoridades. Enfim, já entram na Casa do Pai pela porta dos fundos, pela mentira.

Para conseguirmos a LIBERDADE da ORIENTAÇÃO SEXUAL de todo credo católico, é necessário antes, abrir as portas das Casas Paroquiais refratárias. Onde padres se encontram para encontros amorosos, obrigando fiéis que os ajudam nos trabalhos da paróquia, serem coniventes com essa mentira.

Homens assim, não podem orientar espiritualmente, nem uma formiga.
Homossexuais assumidos e cientes da mensagem de caridade e partilha do Cristo, de certo poderiam, porque teriam o principal – caráter. Seriam sim, sacerdotes que mereceriam respeito.
Não há problema algum em ser homossexual. O que não pode, é ser hipócrita.

Autoridade e hipocrisia são como a água e o óleo, no Reino de Deus. Nunca se misturam.

veja o   SITE da CAMPANHA ‘SOS PADRE BETO’   no ar desde a Excomunhão, ocorrida em abril de 2013

ESTUDOS

link do blogue para cristãos homossexuais que não desistiram de ser Igreja

“A casa do meu Pai tem muitas moradas”

Jesus Cristo

A unidade na diversidade não é sempre aparente na Igreja enquanto povo de Deus, mas é uma realidade em Deus e uma presença na fé cristã desde a sua origem. A Palavra de Deus não é partidária, elitista e exclusiva. O Reino de Deus é como uma árvore que estende os ramos para dar abrigo a todos os pássaros do céu. Cristo não morreu na cruz para salvar uma mão cheia de cristãos. Até o Deus Uno encerra em si o mistério de uma Trindade.

A Palavra de Deus é inequívoca e só pode levar à desinstalação, à abertura ao outro, e a recebê-lo e amá-lo enquanto irmão ou irmã. Ninguém fica de fora, nem mesmo – se tivessemos – os inimigos.

Muitos cristãos crêem nesta Igreja, nesta casa do Pai, corpo de Cristo, templo do Espírito Santo. Mas como esquecer que muitos se sentem “de fora” por se verem rejeitados, amputados e anulados, e afastam-se por ninguém lhes ter mostrado que há um lugar para cada um, com a totalidade do seu ser?

Um blogue para cristãos homossexuais que não desistiram de ser Igreja

Porquê este blogue?

visite o blog onde está o original do artigo

Este blogue é a partilha de uma vida de fé e é uma porta aberta para quem nela quiser entrar. É um convite para que não desistas: há homossexuais cristãos que não querem recusar nem a sua fé nem a sua sexualidade. É uma confirmação, por experiência vivida, que há um lugar para ti na Igreja. Aceita o desafio de o encontrares!

Este blogue também é teu, e de quem conheças que possa viver na carne sentimentos contraditórios de questões ligadas à fé e à orientação sexual. És benvindo se, mesmo não sendo o teu caso, conheces alguém que viva esta situação ou és um cristão que deseja uma Igreja mais acolhedora onde caiba a reflexão sobre esta e outras realidades.

Partilha, pergunta, propõe: este blogue existe para dar voz a quem normalmente está invisível ou mudo na Igreja, para quem se sente só, diferente e excluído. Este blogue não pretende mudar as mentalidades e as tradições com grande aparato, mas já não seria pouco se pudesse revelar um pouco do insondável Amor de Deus ou se ajudasse alguém a reconciliar-se consigo em Deus.

Documentos em destaque no blogue

 

Ministra defende que gays podem ser doadores de sangue

Ana Jorge veio defender que os inquéritos feitos antes da doação não devem incluir nenhuma referência à orientação sexual.

Depois de no ano passado ter sido gerada alguma confusão sobre se os homens que tivessem sexo com homens podiam ou não doar sangue e o Ministério da Saúde ter vindo defender a teoria que não havia nenhuma discriminação eis que nas últimas semanas a situação tornou-se ainda mais confusa.

A Assembleia da República aprovou em Abril uma recomendação no sentido de permitir a doação por parte de homens homossexuais. No entanto o Jornal de Notícias de 26 de Julho anunciava que o Ministério da Saúde não iria tomar nenhuma medida neste sentido. Esta é aliás a posição defendia pelo presidente do Instituto Português do Sangue, Gabriel Olim, que se mostra frontalmente contra a eliminação nos questionários feitos aos potenciais dadores sobre se sendo homens tiveram sexo no passado com outros homens. Pelo contrário o Coordenador Nacional da Comissão para o VIH/SIDA Prof. Doutor Henrique Barros já veio a público defender que o que é preciso questionar é sobre os comportamentos específicos e que o sexo de quem se teve sexo com não deveria ser factor de exclusão.

Mas eis que agora, Ana Jorge, Ministra da Saúde veio a público indicar que os serviços do Ministério da Saúde vão reforçar as recomendação aos locais de colheita de sangue para que expurguem os inquéritos a preencher pelos dadores de quaisquer questões relativas à orientação sexual. Esta foi a reacção da ministra da Saúde quando confrontada com um formulário utilizado recentemente no Hospital de Santo António, no Porto, em que aparece a questão: “Se é homem, alguma vez teve relações sexuais com outro homem?”.

“Do inquérito constam apenas perguntas relacionadas com o comportamento das pessoas, independentemente de serem homo, hetero ou bissexuais”, insistiu a governante em declarações aos media referindo-se a um modelo de inquérito preparado pelo Ministério mas que não estará em utilização em todos os locais neste momento.

Resta saber quanto tempo irá demorar até que as recomendações “reforçadas” sejam postas em prática e se não irão ser utilizados outros métodos para excluir homens homossexuais da doação de sangue.
http://www.portugalgay.com/news/290710A/portugal:_ministra_defende_que_gays_podem_ser_doadores_de_sangue

Homossexuais honrados no sul de Espanha

Junta de Andalucía prevê “dignificar” os homossexuais que foram encarcerados e sofreram a repressão do regime franquista como consequência da Ley de vagos y maleantes, que foi instaurada durante a Segunda República e revogada e substituida em 1970 pela Ley sobre peligrosidad y rehabilitación social, que incluía penas de prisão ou ingresso num manicómio para que este colectivo se “reabilitasse”.mais informações em castelhano
http://www.cristianosgays.com/
Ley de vagos y maleantes
http://es.wikipedia.org/wiki/Ley_de_vagos_y_maleantes
Ley sobre peligrosidad y rehabilitación social
http://es.wikipedia.org/wiki/Ley_sobre_peligrosidad_y_rehabilitaci%C3%B3n_social
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s